Finalmente chegamos no meu feriado favorito que na verdade não é feriado. Sim, o Halloween é um dos dias em que eu queria ter nascido nos Estados Unidos só pra poder comemorar o dia como ele realmente deve ser comemorado. E antes que me chamem de gordo dizendo que eu só tô pensando nos doces, venho por meio deste quebrar a fuça de vocês e dizer que o que eu gosto mesmo são das festas em comemoração ao terror e seus personagens.

Tá, tá bom, os doces tem sim grande parte no meu amor pelo dia das bruxas. Mas nada se compara ao fato de que os monstros e vilões realmente recebem o valor que merecem pelo menos uma vez por ano. Ainda mais para uma pessoa como eu, que sempre preferiu os vilões aos mocinhos.

E é nesse clima de frustração e terror que venho trazer pra vocês o trabalho fantástico do artista britânico Eelus. O cara criou uma série de peças feitas à mão que utilizam apenas papéis coloridos, cola e um pouco de glitter para recriar retratos de monstros famosos no mundo do cinema. É incrível ver tamanho empenho e talento aplicados juntos para recriar imagens do Lobisomem, Drácula, Frankenstein e outras criaturas tão famosas em nossos pesadelos.

Se você ainda não reparou, essas imagens são feitas com vários pedacinhos de papel recortados e empilhados estratégicamente para formar as imagens desejadas. Depois disso, as imagens são emolduradas e podem ser penduradas para deixar qualquer ambiente muito mais ~estiloso~ e colorido.

Esses trabalhos estão todos expostos em uma galeria em Brighton, e como euzinho aqui não tenho como ir lá pra ver a vivo, listei aí embaixo logo depois do pulo algumas imagens pra matar um pouco a curiosidade sobre o trabalho de Eelus.

Já tô correndo na papelaria mais próxima pra comprar umas cartolinas e uns potes de glitter pra tentar fazer igual. Quem vem comigo? Hahaha! Feliz Halloween gente!

Você vai gostar também:

Volta ao mundo: 30 pinturas de rua por todo o planeta
Vilões de filmes de terror na terceira idade
Saiba tudo sobre o filme que promete ser o mais assustador do ano!
Baixe centenas de papéis de parede com o The Desktop Wallpaper Project
Uma letra pode fazer toda a diferença