09 de set de 2013 / Arquivado em: Animação, Lego, Stop motion
Terror em forma de LEGO

Nossa, mas vocês anotaram a placa do fim de semana? Porque eu aqui acho que esse sábado e domingo passaram ultrapassando todos os limites de velocidade que existem. Mas pelo menos deu tempo de separar várias coisas legais pra mostrar pra vocês nos próximos dias e também pra preparar algumas novidades aqui pro blog. Novidades estão vindo, brace yourselves. :)

Mas enquanto essas novidades ainda não chegam, que tal começar a semana com um bom exemplo de superação e força de vontade? Pois bem, Annette Jung recriou a abertura do clipe de um dos maiores sucessos de Michael Jackson utilizando apenas peças de LEGO. A moça provou que tem muito talento (ou muito tempo sobrando, rs) e fez essa incrível animação em stopmotion recriando o comecinho de Thriller, que você vai ver logo aí embaixo.

Jung usou pecinhas unitárias de LEGO como se fossem pixels, utilizando a parte de trás de algumas para criar variações sutis de cor e também empilhando algumas peças para criar profundidade e efeitos 3D em determinadas horas. É simplesmente genial!

Depois dessa, acho que todos nós aprendemos uma grande lição né? Se a Annette conseguiu fazer essa animação incrível aí em cima, a gente consegue sobreviver a mais uma segunda-feira. Haha, boa semana pessoal!

Você vai gostar também:

A evolução do logotipo da LEGO
Quando uma caveira e uma mulher se apaixonam
Pokémon explicado em 1 minuto
Um superlaboratório feito de LEGO em comemoração à volta de Breaking B...
Arte com LEGO
07 de mai de 2012 / Arquivado em: Moda, Old but gold, Stop motion
Old but gold #1: T Shirt War

Vocês já pararam pra pensar em como as novidades hoje em dia vem e vão numa velocidade absurda? A cada dia que passa aparece uma coisa nova que estoura na internet, vira meme e todo mundo fica falando durante semanas. Mas o que acontece quando uma dessas novidades deixa de ser novidade? A resposta é simples. Ela vem parar aqui na Old but gold! Toda semana vou tentar postar sobre um assunto bacana que vale a pena relembrar, e essa semana eu trago de volta um vídeo de 2010: o T Shirt War!

O que é? É um stop motion que mostra uma guerra toda feita com camisetas. Rhett & Link, criadores de curtas e comerciais, usaram mais de 200 camisetas pra chegar no resultado final. O trabalho ficou tão legal que os caras foram contratados pra fazer um comercial para o Mc Donald’s, utilizando a mesma ideia!

Dá logo o play!

No post completo você confere um making-of dessa animação! Corre aí! continue lendo…

Você vai gostar também:

Adidas originals by Jeremy Scott: JS Wings Denim
Bolsas com efeito desenhado bidimensional
Old but gold #3: um medley com aberturas de seriados de TV
Foreveralonismo em roupas que vão fazer você se sentir abraçado
Como seria se as casas de Game of Thrones participassem da Copa?

Lembra quando a gente usava o Windows Media Player e tinha como escolher entre várias formas gráficas diferentes, que iam mudando de acordo com a frequência sonora da música? Pois então dá só uma olhada nesse stop motion que mostra 960 discos de vinil sendo animados e formando um desses gráficos!

Os discos vão mudando de tamanho de acordo com a trilha e, quando vistos no ângulo certo, formam o gráfico da frequência sonora da música que está tocando! Genial né? A criação é do estúdio britânico Us, e a música é a “I Will Never Change”, do músico ingês Benga.

Tem screenshots também:

Você vai gostar também:

Onde está Wally: o filme!
Coreografia com "light suits" inspirados em TRON
Fofura da semana #2: coelhos namorados
Old but gold #2: Pomplamoose cantando Telephone, da Lady Gaga!
Tocando guitarra com seu xixi no mictório do banheiro?

Quer amor mais impossível que esse? Pois bem, quem traz pra gente essa história é o diretor Spike Jonze, em parceria com com a designer Olympia Le-Tan. Juntos, eles criaram uma inusitada história de amor nessa linda animação feita em stop-motion, entitulada de “Mourir Auprès de Toi” (Morrer ao seu lado).

Toda a animação foi feita em tecido, o que dá um toque diferente e lindo a todo o curta. É difícil de acreditar que tudo isso foi fotografado quadro a quadro e depois editado junto. Só quem já fez (ou tentou fazer) um stop-motion sabe como é difícil, e esse aqui ficou perfeito! Um prato cheio pra quem curte cinema, animações e literatura. Sem mais delongas, aperta logo o play:

Tem como não amar? Os créditos finais são muito engraçados, vale a pena ver até o finalzinho. Aqui embaixo tem uns screenshots e também um breve making-of, que foi postado um tempo atrás como teaser, antes do curta ser divulgado. continue lendo…

Você vai gostar também:

Onde está Wally: o filme!
Colocaram uma câmera na corda e começaram a pular
A propaganda de canetas mais legal do mundo!
Máquina de abraços da Coca-Cola
Tudo o que você não sabia sobre SUPER MARIO BROS